BLACK CARD – MARÇO/2014 | Emar Batalha